Idioma

Aula Magna

04 de Março de 2016: Metodologia Estatística: Pilar para Qualidade

 

Pedro Luis do Nascimento Silva – Pesquisador da ENCE/IBGE – Presidente do ISI, 2015-2017

Vivemos numa era com disponibilidade e acesso a dados sem precedentes. Apesar disso, lacunas substanciais permanecem devido à falta de dados sobre muitos temas de interesse, para áreas ou grupos de interesse, ou com a frequência desejável. Além disso, muitos dos dados disponíveis não têm a qualidade necessária para seu uso seguro em muitas aplicações.

Metodologia estatística fornece a orientação essencial requerida para obter dados atuais, relevantes, precisos e custo-efetivos. Também guia a ‘arte e ciência’ da extração de conhecimento dos dados para apoiar a tomada de decisões.

Vou rever as muitas maneiras em que os métodos estatísticos são usados para obter, combinar, processar, analisar, disseminar e arquivar dados no campo das estatísticas públicas ou oficiais. Também vou discutir como os métodos estatísticos são chave para medir a qualidade e para alcançar níveis especificados de precisão quando fazendo a estimação de parâmetros de interesse.

Por estes motivos, afirmo sem pestanejar: metodologia estatística é um pilar para a qualidade dos dados em qualquer área de interesse ou conhecimento.

 

___________________________________________________________________________

20 de Março de 2014

 

Prof. Aluísio Jardim Dornellas de Barros/UFPEL

Possui graduação em Medicina pela Unicamp (1983), mestrado em Estatística pela Unicamp (1990), mestrado em Estatística Médica pela London School of Hygiene and Tropical Medicine (1991) e doutorado em Epidemiologia também pela London School Of Hygiene And Tropical Medicine (1996).

Atualmente é Professor Associado da Universidade Federal de Pelotas e docente do Programa de Pós-graduação em Epidemiologia.

Atua como Editor Científico da Revista de Saúde Pública.

Foi Representante da Área de Saúde Coletiva junto à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) no triênio de 2005-2007.

Foi membro do comitê assessor de Saude e Nutrição (CA-SN) do CNPq de 2008 a 2011.

Tem experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em Epidemiologia, atuando principalmente nos seguintes temas: métodos em epidemiologia, estudos longitudinais, determinantes sociais da saúde e avaliação de serviços de saúde.

Bolsista PQ-1A do CNPq desde 2006.